segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Le Marionette



Le Marionette

Pintei meu auto retrato em tintas de cores flamejantes
Sobre montanhas de glórias, senti-me um semideus prateado
Parecia-me, em minha juventude e força, que eu tudo podia
E a ninguém devia explicação alguma...
Cônscio de minhas vontades, absurdamente livre eu me sentia.
E olhava, zombeteiro, as pessoas humildes que me pareciam
Fantoches e marionetes, de cabeça baixa à manipulação da vida.

Autônomo, liberto, arrogantemente achei
Que tudo que eu desejasse, o destino me daria
Bastava querer, e, querendo, conseguir
pois tudo viria às minhas mãos um dia.
Cheguei, certa vez, no entanto, a uma encruzilhada
Onde ventos cortantes me vergaram a espinha
Onde, por mais que me debatesse, mais densamente enveredava
Por um caminho turvo que de minha vontade jamais escolheria.
Abateram-se sobre mim várias desgraças
Vindas não sei de onde, nem porque, nem como

E eu, o semideus, me vi sendo levado em turbilhão
Meu destino, ligado a todos os outros destinos
Minha vida, entrelaçada a todas no universo
Minha vontade, refreada por um fatal grilhão...
Outra vez meu retrato eu fiz, e com estupor
Pude ver agora fios antes invisíveis
Saindo de mim em todas as direções e atados
À Mão de Alguém, a quem prefiro eu chamar...Amor.

Amor bendito, de formas infinitas
Amor sublime, de objetivos ininteligíveis
Amor secular, de eternas chamas renascido
Amor de sofrer, solidão e desamparo.
Meus sentimentos, até esses me foram programados
Minhas recordações, todas guardadas e esquecidas
Não lembro de mim, mas sei quem sou

Sou o vento que me traz a nostalgia
Sou a lágrima que me faz lembrar lugares
Sou a saudade incontida, de sonhos doloridos
Sou a alegria da criança, ela que ainda lembra
Lembra rostos, lembra flores
Lembra de beijos, lembra de amores

Amores do passado, amores que vão e voltam
Amores que me chegam, num sentimento só...Amor.
Sou eu o Deus, sou eu o marionete,
Sou eu a essência de um ser infinito
Ser que ata, mas não prende,
Cativa, mas não detém...
Amor.

(Bíndi e Ghost)

28 comentários:

Arco-Íris de Frida disse...

Perfeito o texto... como sempre é maravilhoso tudo que leio aqui...

Beijos...

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Simplesmente maravilhoso tudo que postam amigos Bindi e Ghost
Que viva o amor!
bjs-Carmen Lúcia.

Elisabete disse...

Que bom, uma canção francesa!!! Sou professora de Francês.
Parabéns por este sentido poema!
Bjs

Guaraciaba Perides disse...

Um belíssimo texto auto reflexivo...há momentos na vida assim que questionamos o nosso poder de arbítrio, quando as coisas saem do controle...mas é então que sentimos a mão generosa de Deus
apontando para o melhor e a vida flui... Há uma poesia intrínseca na marionette que só as crianças e os poetas sentem integralmente.
Um abraço

ReltiH disse...

UN POST MUY REFLEXIVO.
UN ABRAZO

Nal Pontes disse...

Oi, parabéns pela lindo texto, gostoso de ler e bom pra refletir. Amei sua doce visita no meu cantinho. A minha netinha do coração graças à Deus já recebeu alta e está bem assim como a sua mãe que por sinal é o aniversário dela hoje e eu não podia deixar passar em branco. Dediquei um poster a ela hoje. abraço e desejo um dia lindo.

Bandys disse...

Et le texte en profondeur. Je ai échoué à capturer l'amour mensagem.Esse est que nous jouons dans nos mains et sentir le souffle effectuer tous les malaises sens. et que la voix du silence murmure chaque seconde.
Belle, belle.
fleurs bisous à vous les gars.
:) :)

Marilene Domingues disse...

Boa tarde meus amigos!
Que belo e também reflexivo poema.
Admiro muito quem consegue colocar em palavras o que vai na alma e no coração, e vocês poetizaram com muita realidade o que é nossa vida entre o hoje e o amanhã, as alegrias e tristezas, e o vai e vem que a vida nos conduz...
Parabéns Bíndi e Ghost!
Deixo abraços com muito carinho pra vocês, desejo um doce final de semana.
Marilene

Lua Negra disse...

Sim...As vezes nos tornamos marionete de nós mesmo, e algumas vezes temos a grande oportunidade de mudar isso tudo e recomeçar mais uma vez...
Benção e luz amigos queridos.

Indyara disse...

Por vezes o a correria do dia a dia não deixa eu aparecer aqui com tanta frequência, como gostaria. Mas eu estava c tanta saudade do blog que estou aqi agora, na madrugada, lendo os seus escritos.
Como sempre, tudo muito lindo.
Um encanto.
Escrevam sempre, queridos!
Beijo grande!

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Perfeito texto, amigos
Lindo vídeo!
Obrigada pela participação, na Frase Fofura Total.
Fiquei feliz!
Um grande abraço a vocês de
Verena e Bichinhos

Carmem Grinheiro disse...

Bíndi e Ghost,
Ser marioneta dum amor "bendito e sublime" não será tão mau, embora a sensação de estar atado, jamais seja de trazer leveza de ânimo a uma alma, que se quer livre.

tenham um bom fds
abços

Rita Sperchi disse...

E que viva o amor sempre
Lindo
Profundo
Belo texto

Bom domingo

└──●► *Rita!!

Bárbara disse...

Um texto com dura realidade que talvez não lembramos, mas já aconteceu com muitas pessoas prepotentes que no limiar de suas vida se vergam à solidão de sentimentos.
Adorei.É a vida.
Beijos
Bárbara

Edumanes disse...

No teu corpo enraizado!
como na planta está a flor
escreveste a palavra amor
pintaste o teu retrato.

Abre a porta!
liberta o teu coração
não o deixa ir embora
não sou poeta não.

Li o teu poema,
está muito bem escrito
vir aqui vale sempre a pena
obrigado pela visita te digo.

Do chão apanhei uma pena,
caída das asas de um pisco
com ela escrevi um poema
gostava que o tivessem lido!

Bom domingo, abraços.
Eduardo.

Vera Lúcia disse...


Olá amigos,

Belo poema reflexivo, embalado por uma linda música.
É comum errarmos ao pintar nosso auto retrato, mas a vida acaba por nos ensinar as cores e os traços que convém a essa pintura. Vida após vida, vamos aperfeiçoando essa pintura com as cores do aprendizado e do amor.

Feliz domingo.

Beijos aos dois.

Jossara Bes disse...

Ghost e Bindi
Queridos amigos!
Preciosa poesia! Espelho de vidas!
Vidas conectadas pelo sentimento divino que nos purifica, nos identifica e nos faz melhor, a cada vida!
Vida e amor!
Felicidades! Desejo muitas felicidades a vocês!

Brisa Petala disse...

OLÁ
MANDEI UM RECADINHO PARA VCS. oBRIGADO PELO CARINHO. Assunto doação da festa das crianças. morenasula@hotmail.com
As-doacões estão sendo feita na conta do meu marido. Quero deixar claro que não estipulamos valores em dinheiro você doa o que o seu coração pedir, não precisa ser exatamente dinheiro pode ser os doces, biscoitos só aceitamos as doações feitas de coração somos um grupo de pessoas séria “Natal está se aproximando e não iremos deixar passar em branco, pois sabemos que é dando que se recebe sentimos felizes em ver um sorriso estampado no rosto de cada criança que os pais não podem comprar, sinto na obrigação de poder ajudar.
https://www.facebook.com/pages/Casa-da-Sopa-Bezerra-de-Menezes/602667196439203?fref=ts&pnref=story
Um grande abraço e muito obrigado.
Ana

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, a publicação e o texto são exímios na beleza, encantado com a bela partilha.
AG

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Bindi e Ghost.
Que texto poético lindo,o amor acorrenta mas de uma forma positiva, une um ao outro, felizes são os que acho a sua outra metade e ficam juntinhos. Uma linda semana para vocês.
Beijos.

✿ chica disse...

Texto profundo, reflexivo e sentir-se como um boneco de marionetes nunca deve ser bom! Linda! bjs,chica

Dorli disse...

Oi queridos
Espero as suas compreensões
Adoro esse espaço encantado
Beijos no coração
Dorli

Simone Felic disse...

Muito bom seu texto , assim somos nós , não podemos sair fazendo e falando o que queremos , sempre tem um preço a pagar pelas atitudes.
bjs


http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Eu...Suzana disse...

A vida é sábia e não falha nunca, pois um dia ela mesma se encarrega de mostrar que Deus é superior a tudo e a todos.
Um beijo grande e carinhoso ao casal 20.
Até! Suzana.
PS: bonita canção.

Helena Medeiros Helena disse...

Um poema forte, denso, profundo!
Desses que nos faz refletir sobre o nosso papel no mundo, a nossa atuação frente à vida, e a forma como queremos nos portar frente ao nosso livre arbítrio. Estamos todos ligados em elos de amor, e nos cabe decidir se devemos estreitar esses laços com a solidariedade que deve nortear nossas ações ou se devemos nos desfazer dos elos e seguir sozinhos sem nos importarmos com os semelhantes que também estão nessa jornada. Ao se pintar um auto retrato como um semideus, alguém que acha que pode tudo, certamente o tempo se encarregará de mostrar a ineficiência de tal atitude. Somos seres gregários, necessitamos uns dos outros, e certamente a vida fica mais bonita, ganha um melhor colorido se agirmos sempre pautados nos gestos de amor, solidariedade, perdão, doação e todas as virtudes que são colocadas em nossos caminhos para que cresçamos como seres humanos.
Parabéns aos dois amigos por essa beleza de postagem, tão rica de ensinamentos. Que nunca lhes faltem os sorrisos da vida e as estrelas do conhecimento.
Com carinho,
Helena

Lu Nogfer disse...

Belissimos versos como sempre!
Parabens aos lindo casal!
Beijos.

ONG ALERTA disse...

Muita beleza em suas palavras, beijo Lisette

poesia de vieira calado disse...

Olá, boa noite!
Muito bem o seu poema!
E já agora, desejo-lhe uma excelente Quadra Natalícia!
Saudações poéticas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...