quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Deborah




Querida irmã, que há tempos não contacto, que saudades tuas...
Não digo que há tempos não a vejo, pois a tenho visto sempre nas minhas lembranças!
Vejo que choras, pareces tão triste...
Da última vez que você me viu, eu usava um vestido branco, com bordados azuis, desgrenhado e sujo de minhas andanças no quintal; sempre amei a natureza, como sabes, e amo-a ainda mais aqui de onde posso ver a verdadeira grandiosidade da teia da vida.
Eu ainda era uma jovenzinha, mas de lá para cá, cresci tanto, e como queria que me visses agora!
Como eu poderia ir embora tranquila, deixando-te assim?
Imaginando-me só, te escondes dos outros... 
Pensando-me pra sempre perdida, te proíbes o riso, ofereces teu corpo à inércia.

Lembro-me de como era nosso inverno, uma sucessão de dias sombrios, cinzentos, amargos...
E foi num desses dias que peguei a câmera que me deste, e saí a fotografar aquelas paisagens desmaiadas na tristeza da chuva e do frio.
E foi quando olhei as fotos que percebi algo que não havia visto antes, no olhar panorâmico que eu lançava às coisas:
Ela estava lá, pequena flor que se misturou à imagem e que em sua humildade não se sobressaiu...
Por brincadeira, fui fotografando assim, a esmo, tudo o que via...
E em cada canto a vida teimava em viver.

Mesmo no guarda-chuva esquecido no banco, havia ainda a mão de quem lá o deixou. Na vila pobre, as crianças sorriam...
Acho que foi assim que me chamou a atenção a lágrima que em teu rosto rolava.
Em meio a todo o espaço por onde agora eu poderia planar, aquela pequena gota de prata paralisou-me...
E vi que em meio à vida, havia dor.

Irmãzinha, eras a mais velha...mas agora, ao contemplar todas as vidas que já tive, vejo-me eu a mais velha, a mais experiente, e apta a te consolar, assim como me consolavas quando eu não entendia as asperezas da vida. Mas pra isso, querida menina, preciso que te permitas ser confortada, não bloqueando teu coração com tanta tristeza, a ponto de eu não conseguir te atingir com meus pensamentos de amor. Um dia, vais me ver com teus olhos novamente, e eu te direi que valeu a pena a breve separação que me deu tempo de amadurecer para oferecer a ti e aos outros um coração mais sábio. Essa é a pessoa que eu desejo ser...como ainda não posso sê-la, ao menos me cerco das coisas que ela faria. Eu trabalho, eu coopero, eu estudo. E te espero.

Agora deixa-me partir. Sou uma andorinha...!
Olha pra mim com toda tua alma: sinta meu olhar e minha bênção, pois antes desta carta terminar, quero ver a luz azul dos teus olhos. Esse será o farol que me guiará a ti, quando aqui chegares.

Um beijo de beija-flor...da tua irmã
Deborah


Bíndi




31 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Bindi,pelo que li é uma mensagem enviada por Deborah!
Ou será que estou enganada?
Muito linda.
Bjs amigos e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Bell disse...

Que lindo!!!

O amor verdadeiro permanece forte apesar do tempo e da distância.

bjokas =)

Ghost e Bindi disse...

Oi Carmen Lucia!
Sim, o texto, de ficção, é uma carta remetida por alguém chamada Deborah.
Foi inspirado pelo vídeo que encabeça o texto: na música, uma pessoa responde a uma carta supostamente remetida por uma jovem/criança muito amada, e que parece já não estar neste plano de existência. Imaginei como teria sido a carta escrita por esta pessoa, e escrevi o texto como se assim o fosse. O vídeo, então, seria a resposta ao meu texto....
Obrigada pelo carinho.
Bíndi

Guaraciaba Perides disse...

Que lindo contato entre os planos de existência...tanto amor unindo almas que um dia tiveram a possibilidade de conviver no plano material. Nos dá esperança de um dia poder resgatar vivências tão felizes! possamos ter a Paz que só a fé pode nos dar,
Um abraço

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Vídeo e mensagem lindíssima, Bindi
Agradeço a gentil visita e comentário.
Desejo um Fim de Semana feliz.
Um forte abraço de
Verena e Bchinhos.

O Sibarita disse...

Ô seu moço Bindi, o seu texto, ou melhor, a sua carta realmente é porreta e entendo que o vídeo é a resposta a sua carta, aliás, sua não, de Deborah! kkkkkkkkkkkkk

Porreta!

O Sibarita

ReltiH disse...

UNA CARTA LLENA DE EMOCIONES!!
ABRAZOS

Zilani Célia disse...

OI BINDI!
LI A RESPOSTA QUE DESTE A CARMEM E ENTENDI, QUE RESPONDES AO VÍDEO, FICOU LINDO E SENSÍVEL, ADOREI.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Fê blue bird disse...

Bindi, parabéns!
Soltou a imaginação e conseguiu um texto muito emotivo e belo.

Um beijinho


Dorli Ramos disse...

Oi Bindi,
Logo que comecei a ler sabia que era "irmã" morta e você completou com um lindo vídeo que me emocionou muito.
Ficou muito lindo!
Parabéns
Beijos ao casal
minicontista

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Que lindo,BinQQue lindo,Bindi

Mesmo sendo ficção é maravilhoso1

Não estou lendo o que digito aqui.

Estou com problemas sérios de conexão e entrando nos blogs pelo modo seguro de meu computador.

No modo normal, levo mais de 10 minutos para abrir cada blog de amigos.

Por isso,atualmente,somente tento retribuir as visitas.

Obrigada por seu belo comentário no meu e volte sempre!


Ótima terça-feira de paz e alegrias

Beijos sabor carinho

Donetzka

Bandys disse...

Ola Bindi & Gost,

É incrível os momentos que descubro por aqui.Ja escutei essa musica varias vezes e nunca prestei atenção na letra.fiquei encantada. A sua carta é linda, de uma leveza igual a estação que estamos entrando hoje.
São as flores que desabrocham depois de serem sementes. Assim eu me vejo aqui.

Два камни chispam трения искры; Спаркс огонь; Огонь пружины свет.
Виктор Гюго
Feliz primavera, feliz noite cheia de luz
Kisses

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia amigos.
Lendo a carta e me emocionando, fiquei a pensar na minha irmã que hoje está sobre meus cuidados, um dia ela tinha no olhar uma profunda tristeza, ninguém percebeu e um certo dia ela apesar de permanecer viva e ser a minha vida, parou para o mundo externo e hoje vive no seu próprio mundo. Muito linda a sua postagem, emocionante. Um feliz dias para vocês. Beijos.

Arco-Íris de Frida disse...

Queridos, agradeço pelo incentivo e carinho transmitidos em suas palavras... me fazem muito bem...

Obrigada mesmo...

Beijos carinhosos aos dois...

Helena Medeiros Helena disse...

Amigos queridos, já estive aqui outras vezes e confesso que foram várias as visitas até conseguir ler e apreender toda a delicadeza que emana desta postagem. Tenho entrado em blogs amigos e se a publicação me traz uma emoção mais profunda, saio sem nada dizer. Como fiz aqui, mas hoje forcei-me a comentar em todos, não apenas no intuito de me fazer presente, mas também tentando sair das dolorosas lembranças que a chegada da Primavera acentuou no meu mundo particular.
A resposta dada ao vídeo, Bíndi, é de uma delicadeza tão grande que a emoção que nos chega vem também carregada de outras cartas recebidas e enviadas nesse plano imaginário que por vezes tanto nos conforta, mas que também (e são muitas estas ocasiões) nos levam por tortuosos caminhos de dolorosas lembranças.
Ambos podem imaginar, ou melhor, sabem o motivo de tanta emoção aqui sentida, pois junto com a Primavera veio novamente a desilusão e a tristeza por saber que a pequenina flor que eu tanto esperava receber com a sua chegada, não mais poderá se aconchegar nos meus braços...
Meu terno beijo no coração dos dois,
Helena

CÉU disse...

Meus queridos amigo, Bindi e Ghost!

Só escutei o vídeo depois de ler a carta imaginada e depois escrita pela talentosa e carinhosa Bindi.
Já estou habituada a que ambos me presenteiem com trabalhos, escritos de alto gabarito, e até mtos deles, "roçando" o plano transcendental.

Se trata de uma carta escrita por uma irmã, k já se encontra noutro patamar, a outra irmã. Todavia, não é uma carta banal, vulgar, até pke agora os familiares se contactam pelas redes sociais e escrever, já é tarefa árdua, e não há tempo e não sabemos o k dizer e depois há k pôr na caixa do correio, enfim, não "justifica" escrever, dizem os desentendidos, qdo tudo pode estar à distância de um clique, excetuando o coração.

Pois, foi no coração e com coração que a Bindi soube ser uma atriz das melhores, vestindo a roupagem e a interioridade da outra personagem, através da sua escrita, k é primorosa.

É lindo a descrição de todo um passado juntas, e a componente espaço temporal parece k, aqui, não existe.

Vi, depois, o vídeo e as flores me perfumaram os sentires. PARABÉNS!

Beijos para ambos, com mto carinho.

Cristina Sousa disse...

Muito lindo, gostei muito.
Beijo

Ailime disse...

Bíndi, uma carta muito bela, transcendente, num registo que me comoveu!
Obrigada!
Um beijinho.
Ailime

ONG ALERTA disse...

Lindo amor bjbj Lisette.

Vera Lúcia disse...


Olá amigos,

Adoro esta música. Desconhecia sua tradução.
Emocionante inspiração diante da letra da música. Além de emocionante, a carta foi escrita linda e poeticamente. Amei a expressão "paisagens desmaiadas na tristeza da chuva e do frio".
Muitas vezes sentimos tanta saudade de um ente querido que se foi que acabamos acorrentando-o com o nosso sofrimento. Por mais que doa, é preciso deixar partir. Um dia, o reencontro acontecerá.

Beijos aos dois.


Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi amigos Bindi e Ghost.
Estou passando para desejar a vocês um ótimo final de semana.
Bjs-Carmen Lúcia.

Ana Maria disse...

Bindi, carta maravilhosa cheia de amor incondicional, tudo o que faz falta na maioria dos seres humanos, faz falta amor como este e faz falta amadurecer, sem dúvida amiga.
Beijinhos de Luz!
Ana Maria

Clau disse...

Boa tarde Ghost e Bindí,
Esse reencontro trará muitas alegrias...
enquanto isso restam as boas e agradáveis
lembranças...
Beijos :)

Elisabete disse...

Parabéns pela sua criatividade! Imaginou muito bem como poderia ser a carta.
Bom domingo

Rita Sperchi disse...

Alegria misturada com tristeza mas uma carta
encantadora apesar de tudo vc tem
uma imaginação divina gostei

v

Arione Torres disse...

Que carta linda, adorei!!
Tenham uma excelente semana, abraços e fiquem com Deus!!

✿ chica disse...

Maravilhosa carta!Adorei!Emociona! bjs, chica

Evanir disse...

Eu sei que só venho correndo lhe visitar,
mas no momento é tudo que posso fazer.
È necessário saber que sua amizade é muito importante para mim
e que durante todo esse tempo fiz de tudo
para não cair no esquecimento.
Estou sempre postando a viagem os outros pode atrasar ,
mas a viagem é muito importante para mim.
Foi nele que conheci pessoas lindas de alma e coração.
O tempo nos faz entender que aquele ,
que tem carinho por mim jamais deixaram de viajar
comigo.
Que Jesus te abençoe sempre com saúde .
Uma semana de paz , alegria , amor e fé acima de tudo.
Beijos carinhosos.
Evanir.

Débora Teixeira. disse...

Linda carta,com uma musica maravilhosa.
Um texto muito bonito e emocionante!
Adorei conhecer seu blog.
Bom dia.

http://amorremsilencio.blogspot.com.br/

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, sentimentos enviados à Deborah, tudo belo e em sintonia Jon & Vagenlis.
AG

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...