quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Aqua Benedicta



Chove.
Chuva bela, graciosa
Molhando a mística, encarnada rosa
Água abençoada
água que tudo lava
Sonham contigo os desertos
Beduínos, andantes dispersos
Como anseiam por ti!
Elefantes da Namíbia,
em quilométricas trilhas
têm na vida um caminhar
somente pra te provar,
num fiozinho de nada
brotando do chão perverso.
Em rios subterrâneos
Te escondes durante o estio
E com que doce alegria
Te veem chegar, nas monções

E eu, em longínquos rincões
Tenho-te em abundância.
Ter-te? Não me pertences
A mim és só emprestada
água tão abençoada
que eu vejo escorrer todo dia
Lavando-me a humana sujeira
Tão dócil a escorrer da torneira

A água desce, serena
na testa em febre da humana prole
O choro da Mãe abençoa
mesmo ao filho que a atraiçoa.
Chove.

Bíndi 







Imagem:  http://3.bp.blogspot.com/-5eFTgdr42v8/UsoCKc3BP6I/AAAAAAAASx4/uVbw7ke0Qtk/s1600/cinema+(12).gif

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Enigma



Então me vejo assim, esse sou eu?
Então como posso projetar-me além do que penso ser?!
Então todos me põe limites, porque eu mesmo me pus.
Então me detenho e sinto que sou além do "eu"...

Me veja então como quiser, pois o que você percebe é só uma projeção
Sou consciência sem forma, sem cor, sem sexo, sem passado, sem futuro
Existo na ilusão de tudo que criamos em nossos próprios egos
Centramos a individualidade como verdade final, sem perceber que andamos além do que pensamos ser

Já me projetei como soldado, como mendigo, como mulher, como homem
Você ri, ria mais, pois estou tocando em seu ego, em suas ilusões, mexendo em seus medos
Transponho seus limites, mostro que você não é o que pensa ser, nem ao menos você existe
Assim pensei ser, até perceber que fazia parte das fagulhas duma consciência pai-mãe.

Toda essa personalidade que você pensa ser, é pura ilusão, ela desaparece no tempo e no oceano
Ainda como criaturas, buscamos as contrapartes, às vezes muito distantes de onde estamos
Acoplamos então, unindo yan e ying, e agora?! 
Quem é você?

Onde ficam aqueles conceitos que a criança se negava a aprender, mas que impomos em suas mentes?!
Moldando seres, nações, interpretando a história, sem saber que somos apenas 4% de tudo no universo.
E agora?! quem é você?
És homem? És mulher?
O que fazes com os seus pré-conceitos? Nada...pois eles deixam de existir, pois você deixa de ser o que pensa ser, a gota volta ao oceano

Liberte-se, não seja o "eu", o eu é o próprio ego que teima em lhe manter aprisionado na samsara das ilusões
Agora então você é um andrógino, oriundo dos primórdios hermafroditas que lhe deram uma "personalidade", andaste pelas sombras até ser humano
Perceba, o único obstáculo entre o que você pensa ser e o que você é realmente...é o ego.
Ele se ofende, ele julga, ele cria dogmas, ele se opõe ao que quer liberar você da gaiola.

Mas quem sou eu, afinal?! 
Eu não sou o "eu", mas a videira que produz os ramos
A fonte
O tudo e todos...

Ghost


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...