domingo, 16 de outubro de 2016

Não dispute com a vida




Khaled sonhou um ano inteiro: sonhou ver pronta sua casinha, tão branca entre os pinheiros. Juntou pedra à pedra em suas horas de folga, e transportou para lá os móveis, os vasinhos de azaleia, as roupas de cama, os sonhos todos, miudinhos, mas entusiasmados e tangíveis. Fez o que sabia e fez o que podia, e suas mãos o ajudaram, seus amigos o ajudaram, e tudo prosperava na senda da vida tranquila.
Mas então veio a noite de um dia de outubro, e com ela o vendaval. Veio o aguaceiro, o temporal, as chicotadas de chuva que intumesceram o rio. 
Khaled chorava enquanto as águas lambiam o gramado no patamar da casinha. E as águas subiam, subiam...lá se vão as azaleias, molharam-se todas as fronhas bordadas por mãos de mãe, o telhado desabado por sobre móveis e paredes quebrados, as árvores todas no chão, tudo, tudo...aniquilado.

Na casa de seus parentes, Khaled jogava à vida todas as maldições que sabia. Respondia sombrio aos oferecimentos de ajuda, negava-se a sair do lugar, queria desistir de tudo e juntar-se aos moradores das ruas, que não têm um teto a perder.

"De nada vale ficares assim, disse-lhe um amigo. Você está lutando contra moinhos de vento..."
"Acha que ofendo a Deus com meu comportamento, e posso ser ainda mais castigado?" respondeu Khaled.
"Amigo, as suas queixas não ofendem o Criador de tudo. Nada do que fales ou faças é contra Ele, que tudo pode e sabe, pois como uma frágil criatura mediria forças contra o Ser que tudo fez e tudo pode? Nada é castigo, tudo é aprendizagem. Castigarias uma formiga por ter tentado em vão levar uma folha por um buraco pequeno demais?
A tua rebelião vai contra ti mesmo,  são tuas energias que estás minando hora após hora, é em teu próprio prejuízo que largas mão de todas as esperanças e empenhos. A paz não é a ausência da perturbação externa, senão o estado de alma a que o exterior jamais aflige.
Esta tragédia te ensinou mais do que qualquer mestre; mostrou-te em curso intensivo a malícia do apego que nos convence sutilmente que precisamos atulhar mais e mais coisas para estarmos bem; mostrou que podem te tirar tudo, tudo, tudo...que ainda tu És.
 Dizem que temos que desafiar a vida e os obstáculos...na verdade, é conosco que temos que disputar todos os dias: desafiar as nossas barreiras, medos, raivas, emoções e pensamentos negativos...os espíritos vitoriosos são os que vencem a si mesmos."


Bíndi


Imagem: Devushka Lico Oblako

14 comentários:

Gracita disse...

Essa é disputa colossal. Brigar com o nosso interior, aprender a enxergar a verdade onde a calamidade nos mostra o quanto somos importantes para Deus. Todos os seus bens foram levados. Sobrou o único e o mais importante... a vida!
Aprender. reconstruir e agradecer o dom da VIDA
Um feliz domingo para vocês
Beijos

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Isso é verdade amigos,temos muito ainda que aprender,saber perder,mas sobre tudo amar a vida.
Tudo que nos acontece são aprendizados.
Adorei ler.
Bjs Bindi e Ghost.
Carmen Lúcia.

Arco-Íris de Frida disse...

Assim que o homem cresce espiritualmente, quando consegue enxergar alem do seu eu fisico... é uma briga dificil e constante por estarmos no mundo material... a paz vem desse equilibrio ...

Amigos, otimo domingo para ambos e uma semana abençoada...

Beijos aos dois...

Guaraciaba Perides disse...

Deus é vida ...e o nosso bem maior... a vida física e espiritual transcendem a todos os bens materiais e por ela centenas de pessoas se lançam ao mar desconhecido para viver em segurança em algum lugar. E muitos dão graças a Deus quando sobrevivem.
Um abraço

Elisabete disse...

Perder uma casa é uma grande adversidade da vida, mas temos que arranjar força de vontade para lutar contra tudo de mau que nos acontece.
Gostei do texto.
Bjs

Helena Medeiros Helena disse...

Bens materiais quando são perdidos podem, de alguma forma, ser recuperados. A vida fica preservada, bem maior que Deus nos concedeu.
Difícil, penoso, doloroso, é perder uma pessoa querida... O vazio que fica não poderá nunca ser preenchido.
Tenho tentado, meus amigos, buscar forças nos projetos que juntos sonhamos um dia e que, de alguma forma, começamos a realizar. Tenho agora que seguir sozinha nesta caminhada e na tentativa de honrar os planos que um dia abrilhantaram a nossa vida. Vai ser difícil, bem sei, pois a tristeza e a desesperança ainda estão a bloquear os meus gestos, mas com fé em Deus eu hei de me reerguer, mesmo que demore um tempo a mais do que o desejado.
Mais uma vez, meus querido amigos, grata por tudo de bom, bonito e especial que representam na minha vida, levando-me palavras de incentivo em cada comentário.
Que o Pai os tome sempre em Seus braços e embale este amor tão bonito que é espalhado entre postagens, comentários e convívio virtual.
Fiz uma homenagem no meu espaço para minha cunhada Aninha, esta pessoa que tem estado ao meu lado em todos os momentos.
Meu carinho aos dois, com um beijo no coração de cada um,
Leninha

A Casa Madeira disse...

Gosto desse tipo de filosofia dessas palavras;
as vezes é difícil e complicado a aceitação;
mas acredito ainda que pior que as intempéries do tempo
da natureza por pior que seja ainda acho mais fácil de lidar...
O difícil é lidar com as injustiças do ser humano uns com os outros;
a falta de discernimento e a ignorância pois essas; só o criador mesmo
para dar um jeito.
Boa continuação de semana.

Zilani Célia disse...

OI BINDI!
SABEDORIA!
AS MAIORES LUTAS QUE TRAVAMOS DURANTE A VIDA, SÃO COM NOSSO EU MAIS PROFUNDO POIS ANDAMOS TÃO ATRIBULADOS EM JUNTAR PERTENCES QUE VIVEMOS UMA EXISTÊNCIA INTEIRA E ATÉ PODEMOS SAIR DELA SEM AO MENOS SABERMOS QUEM SOMOS.
ADOREI TE LER.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

CÉU disse...

Meus queridos amigos, Bíndi e Ghost!

Como sempre, textos mto instrutivos e reflexivos, para além, naturalmente, de mto bem escritos.

Infelizmente, a atitude de Khaled é a de mtos homens e mulheres, que vivem obcecados com e por sonhos menores, ínfimos, diria. Naturalmente que todos nós, desejamos uma habitação condigna, uma vida satisfatória, mas nada de exageros, pke a natureza, dirigida pelo Criador, nos dá sempre a resposta. Estou me lembrando das pessoas k constroem suas casas junto ao mar ao aos rios, sendo previamente avisadas dos perigos k correm, mas mesmo assim, levam seu projeto e concretização do mesmo avante. Um dia, a natureza engole casa, pessoas e sonhos delas, obviamente. Pra que serviu tanta ambição?

Não vale a pena ficarmos raivosos com as coisas ruins que sucedem, embora a nossa primeira atitude seja essa, mas há k saber aceitar tudo como uma provação das nossas capacidades e é com essas provações, que aprendemos e crescemos.

Gostei mto de teu texto, querida Bíndi. Que saibamos dele extrair ideias para as aplicarmos em nossas vidas.

Escutei o vídeo, que se encaixa mto bem no teu texto. Afinal, só o amor pode dar sentido à vida. Uma rosa, tb para vocês!

Beijos e dias de luz e paz.

Helena Medeiros Helena disse...

Amigos queridos, relendo esse texto de significados tão profundos.
Que o final de semana chegue trazendo muitas alegrias, muita paz, e que juntos possam continuar a sonhar, a projetar e, principalmente, se amarem muito, pois é o amor que dá sentido à vida.
Gosto muito da forma como conduzem a vida, dos textos que publicam e agradeço do fundo do coração pela visitas tão preciosas que me fazem.
Deixo um beijo carinhoso que faço depositar no coração de cada um,
Leninha

Vieira Calado disse...

Obrigado pelo seu recente comentário. E aí tem um videopoema meu http://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.pt/2016/10/submerso.html Cumprimentos!

As Mulheres 4estacoes disse...

Algumas situações testam nossa fé, nem sempre aceitar e resignar é fácil. Mas quando conseguimos, nos tornamos mais forte e com um olhar mais atento para a vida.
Abraço,
Sônia

Jossara Bes disse...

Ghost e Bíndi!
Relendo e aproveitando para desejar alegrias, inspirações e tudo de bom para vocês!
Beijo carinhoso!

Maria Gloria D'Amico disse...

Olá Ghost e Bíndi! Boa noite!
Um belo e sempre atual texto, sobre o desapego e gratidão por estarmos vivos. Muito bom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...