quarta-feira, 11 de julho de 2018

Brasil, Pátria do Evangelho?



NO BRASIL REENCARNAM OS PIORES ESPÍRITOS FALIDOS NA TERRA, PÁTRIA DO EVANGELHO? - 

Haroldo Dutra Dias




A cólera, a desesperação, constituem para a raça humana germes desconhecidos para a saúde mental.
Recordações desagradáveis resultam em necessidades e queixas, num conjunto de sentimentos que nos faz adoecer física e moralmente.

Prisioneiros de nós mesmos, sem autoestima, incapazes de construir respostas diferentes ao condicionamento, sem alargar o espaço que a mente sabe ocupar, mas não usamos por estarmos aprisionados em dogmas e crenças, como se nossas mentes tivessem ficado condicionadas ao sistema inquisitório europeu da Idade Média.

Até descobrirmos que somos capazes de construir um edifício, começando por um simples tijolo, sucumbiremos numa bolha que se isola do infinito.

Todavia, quando nos conectamos com um estado alterado de consciência, de forma natural, "a mente se abre para uma nova ideia...jamais voltando ao estado anterior."(Albert Einsten). 

A bagagem eletromagnética que carregamos constrói o ser atuante dentro de seus padrões morais.
Em torno de cada um há uma atmosfera en​ergética, assim também acontece em cada família, em cada cidade, em cada país.

Romper essas barreiras requer a introdução do indivíduo conectado em padrões mais altos de sentimentos e atos​; esses​,​ formam a automação da consciência intelectual, atraindo para si energias que sintonizam com o seu campo vibratório.
Assim também iremos atrair para nós outros seres que compactuam ou se assemelham ao estado de nossa egr​égora, formando assim um campo mental padrão de uma coletividade. Desde que baseada em estudos e experiências de vida, nossas idéias devem sim ser expostas, como fez Galileu Galilei, mesmo correndo o risco de ser queimado em Fogueira Santa. Portanto, tudo começa por nossa individualidade, não haverá nenhuma renovação coletiva sem que mudemos individualmente, assemelhar-se-ia como o colocar de um suíno entre flores delicadas.
Quantos estados depressivos são despertos por alienação de conhecimentos?! Quantas luzes são submergidas em açoites deselegantes em sua formatação?! Por quantas inquisições deveremos passar para entendermos que somos nós os donos de nosso destino?!
Sim, causa e efeito...tenho o direito de ser livre, mas tenho o dever de assumir as consequências de meus atos...assim minha liberdade se dará proporcionalmente ​à medida de minha responsabilidade, nunca norteada por sub judice de outrem! 

Ao passo que vigiar-me em não julgar é sábio, sem a exclusão da sanidade de normalidade do orbe.

Desamarre-se em pensamento, use os sentimentos para esclarecer a mente, use a mente para agir, aja para ajudar...se excetue dos senhores escravizadores de povos, enriquecendo com a falência de vidas humanas, que ainda carregam em si a tirania, temperada pela arrogância de se sentirem melhores, porém não vêem o próprio umbigo...não efetuam o examinar da própria insanidade que herdaram de seus antepassados, que somos nós mesmos, se conhece a árvore pelos frutos que ela dá.

Sim, podemos voar...somos livres, e voando alto nos posicionamos fora do alcance das pedras de mão.

O Brasil é formado por todos os povos do mundo, nele foram colocados os piores seres existentes e falidos em outrora, o lixo humano está aqui sim, os escravizadores do passado, os senhores feudais, os padres desumanos, os ladrões de riquezas naturais, os idiotas, os corruptos, os insensíveis. Quando se diz...o Brasil irá receber os povos desabrigados pelo caos que a Terra passará, deveríamos mudar essa afirmação para o presente pois, o Brasil já está recebendo esses seres falidos, necessitados de correção e amparo. Ser brasileiro é ter no coração a disposição de alimentar o coração do mundo, servindo de expurgo do lixo planetário. Em qualquer outro país do mundo, essa multiplicidade racial, seria motivo para uma guerra religiosa, civil e econômica, o que tem o Brasil de singular?!

Palestra: Mônica Medeiros - Brasil, Pátria do Evangelho



Obviamente que dentre tais criaturas, são colocados alguns missionários que exemplificam os bons costumes,​ que embora em imensa minoria, trazem consigo a moral do Cristo Planetário, mas que também já foram corrigidos e amparados em outros orbes, em outras vidas. 
Não há como sair dessa Roda de Samsara extinguindo o entendimento do ser eterno, ficaríamos aqui juntando pedrinhas do chão, sem ter onde colocá-las, amontaríamos em algum lugar, formando um novo lixão, elas precisam de lapidação, até se tornarem diamantes, Deus não queima seus filhos em fogueiras de um pseudo-inferno, estaríamos escravos de uma ditadura insana e cruel.

Ideal seria a existência de uma só nação mundial, mas isso é tarefa para o passar dos séculos, esses nos ensinarão a arte de conviver como irmãos, filhos da mesma origem cósmica, oriundos de uma só raça-mãe da Terra. 

Todos nós temos o direito de estudar, sem colocar limites em nossas mentes, também podemos permanecer estáticos e vendo nossas bandeiras erguidas em guerras contra nossos irmãos, ou podemos fazer alguma coisa, mesmo que uma gota não faça o oceano, mas entendendo que o oceano é feito de gotas. 

Ghost

Palestra: Haroldo Dutra Dias - Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho




sábado, 23 de junho de 2018

O dom de agradecer




Em minha impaciência derramei todo o café do bule, estilhacei a xícara, empapei a roupa recém vestida. 
- Calma, Khaled - tentei apaziguar a mente tagarela que fez minhas mãos tremerem e meus pés tropeçarem.
Como vive ela ocupada de pré-ocupações...! Quantas lembranças e projeções de problemas...quantas quinquilharias...tanta pressa e falta de atenção dedicada ao que faço...
E como me esqueço de lembrar o quanto tenho a agradecer...!
O eterno presente, o tempo que tenho, a bênção de Deus...tanto recebo, todos os dias, a cada segundo da vida...
Penso no piso onde ando, brilhante, plano, polido: houve tempo em que andávamos sobre tocos de pedras, argila, terra bruta e áspera, até que o empenho, trabalho e sacrifício de alguém trouxe até nós este conforto e hoje nossos pés deslizam como nas nuvens. Olho as paredes que me cercam, e penso no suor com que foram erguidas. Quantos pensamentos sofridos, dores e tormentos guarda cada tijolo...quantos estudos, quantas tentativas e erros, pela história afora, para chegar-se ao modelo confortável de nossas casas atuais; e pensar que paguei apenas com dinheiro por tantos esforços. 
Vejo a árvore lá fora que, mesmo podada em múltiplas mutilações ignorantes, estende os galhos florescidos com paciência infinita e sem revolta.
 Abro a torneira e a água escorre calma e serena, sem qualquer questionamento sobre o que será feito com ela, sem nenhuma condenação pelas tantas vezes que a desperdicei.
Preciso aprender a  tratar tudo com mais amorosidade. Cada gesto, cada movimento, deveria ser feito com carinho...até mesmo ao rasgar um papel deveríamos ser amorosos,  ensinando a cada célula, a cada átomo, o que é o amor. Pois um dia, cada pedacinho daquele papel rasgado será outra coisa...e outra...e mais outra...Nenhuma existência é em vão, e em cada uma as marcas são impressas no ser que a vivenciou. 
Meu exemplo, mesmo sem eu o saber, pode correr o mundo. Olhos me vêem, ouvidos me ouvem. Sou responsável pelo que de mim sai, em palavras e atos, e tão poucas vezes os vigio.
Lembro de muito reclamar ter de lavar a louça após um farto almoço; mas nunca havia pensado no esforço silencioso das panelas, entregando-se por horas ao fogo para nos preparar a comida...os pratos e copos que desajeitadamente atiro à pia, entre lamentos enfastiados, pacientes me deram de beber e comer. O alimento, antes vivo à luz do sol, sacrificou sua vida pela minha...é o quanto basta para que eu ao menos não o desperdice ou desdenhe.  

Eu te agradeço, Universo. Ensina-me a usar teus recursos com sabedoria...e um dia,  te agradecerei criando universos tão belos como tu.

⧪Bíndi⧪

Imagem: google

sábado, 2 de junho de 2018

Regeneração


Regenerar-se do quê?
O que perdemos que precisa ser regenerado?
O que precisamos melhorar em nós?

Só perguntas? não...entremos em nossas próprias mentes:
Alguém lhe agride verbalmente, você sente raiva, mesmo não confessando...ela está ali em sua mente, por mais que você tente não irá livrar-se dela, é um parasita que lhe corrói o ser, como um vírus que alguém instalou em seus sentimentos.
Pensemos então num antivírus, mas qual? como?
Experimente olhar para a sua raiva,  observe-se com ela sem criticar nem reprimir, e veja como você se transforma, como você se aliena de si mesmo, colocando-se fora dos padrões de normalidade de emoções!

Certamente o seu coração irá pulsar mais forte, assustando sua visão sobre si mesmo, porque verás ali alguém capaz de cometer um ato de padrão da mais selvagem animalidade, desejos nefastos dirigidos para o(a) agressor(a). Nesse momento pergunte-se, quem é você?

Você é um animal evoluído? ou guarda em si os instintos desse animal que lhe domina interiormente, conforme as situações que lhe forjam a rotina?! Quem você deseja ser? O ser humano que evolui ou o animal que busca o ser humano, que busca o anjo?!

A escolha é sua...
Se escolheres a primeira opção, a raiva permanecerá e crescerá dentro de você que, inconsciente dela, reagirá como um autômato; ao passo que pela segunda opção terás que enfrentar esse instinto contido em sua mente...em sua mente? ...mas dominamos a mente, como pode algo contido em nossa mente nos dominar?! ou apenas pensamos que dominamos nossas mentes?

Calma...sabemos que somos seres compostos por sentimentos,  pensamentos, sensações, que reagimos pelas emoções, logo, precisamos exercitar nossa mente para que ela obedeça ao comando de nossos sentimentos mais nobres.Tocamos então no coração, pois se a mente recebe e processa os acontecimentos que vêm do exterior, como reagiremos em relação aos mesmos depende de cada um de nós....bastaria então vigiar-se com constância, suas reações, suas atitudes, fazer um balanço de cada dia que passou, programar-se diariamente ao acordar, pedindo para si mesmo que seus sentimentos sejam filtrados pela mente na automação desejada.
Ao longo dos dias poderás notar alguma mudança em si, mesmo que seja pequena...começa então a Regeneração!

Regeneração não é sair das sombras para a luz num ato mágico e instantâneo, é um varrer a sujeira de si  próprio,  é um expurgar de instintos, é um  acometer-se de vigilância e renovação íntima progressiva.

 Vivemos então esses momentos de Regeneração da humanidade? Sim...a limpeza já começou.

Ghost

Música:  TITÃS - EPITÁFIO





sexta-feira, 18 de maio de 2018

Mulher em campos de lavanda




As pedras sonham ser plantas
As plantas sonham ser animais
Os animais sonham ser humanos
Humanos sonham chegar a anjos...
Tudo sonha
E do sonho brota a vida
Somos talvez frutos de um sonho de Deus
E ela, a mulher da lavanda, silenciosamente semeia
e passa incógnita pelo carrossel da vida
humildemente servindo onde Deus a colocou a servir...
Quantas vidas impactantes, de ídolos cultuados e feéricos
não são ocas de sentido e contribuição ao bem,
enquanto em sua revolução silenciosa
passam no planeta as vidas comuns
trazendo a paz e o exemplo onde estiverem.
Nada para elas é pequenez...colocam-se inteiras
em toda a mais simples e cotidiana ação que executam.
No imenso campo de lavanda as flores pequeninas ondeiam,
cada uma diferente da outra, e entregam seu perfume
no duro macerar a que as submete o artesão.
Sem alarde, as almas do bem deixam-se abrandar pelas experiências,
cooperando, melhorando-se, silenciosamente agindo,
transformando-se em perfume do céu, porque...
a gente precisa aprender a florescer onde Deus nos plantou.

Bíndi



Música: Joshua Bell - Ladies in Lavender
Imagem: internet

quinta-feira, 26 de abril de 2018

O Tudo e o Nada



Aqui sentado, ouvindo o barulho do mundo
Refletindo: qual o objetivo da vida?!

Não pensamos em vão, é um patamar que alcançamos, pois alguns pensam numa vibração luminosa, 
outros num padrão pesado, onde há grande quantidade do instinto que ainda domina o sentimento.

Sentimento, esse depende do pensamento?! talvez não, e o pensamento, depende do que sentimos?! quem sabe?!

Mais barulho, as pessoas fazem barulho...é um fato!

Retiremos então o barulho das pessoas, o que fica?
...seria um nada? ou quem sabe o "tudo", o insondável?!

O que é a parte do universo que não tem nada? Todos os trilhões de galáxias, são apenas 4% do universo...meu Deus!!!

O barulho novamente, não consigo conectar com o silêncio...
Buzinas, músicas em volume máximo, gritos, conversas tolas...

Vem o silêncio então, todos dormem...dormem...

Ghost

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Companheiros







Khaled pensava e pensava...quantos amigos perdidos, esquecidos na poeira dos tempos...Tanta gente que palmilhou os caminhos de sua vida, e agora seguem rumos paralelos, longínquos, amigos queridos cujas fotos amareleceram numa caixa que por fim foi jogada ao lixo; colegas de trabalho que lhe alcançaram a mão em tempos difíceis e que agora nem mesmo um telefonema natalino dele recebem...

Sentia-se culpado por não conseguir continuar contactando a todos, nem ao menos mantê-los carinhosamente presentes em sua memória, de onde iam-se escapando aos poucos, nomes, rostos, enfim...somente em alguns momentos um som, uma palavra ou uma imagem traziam à tona a recordação de uma voz ou de um rosto submerso no lago do passado.

E havia também aqueles falsos amigos pedinchões, que só o procuravam quando em dificuldades e o esqueciam nas bem aventuranças, e que o faziam sentir-se apenas um velho bote salva-vidas...quanta assimetria, quanta falta de maestria, que aparente falta de generosidade de sua parte, em ambos os casos...

E então seu Mestre Interior falou-lhe um dia, em sonhos: "Khaled, o fluxo da vida tem marés altas e baixas, e cada uma traz e leva de volta para o mar. Lembra-te que os amigos que estiveram ao teu lado eram teus parceiros numa determinada etapa da vida, que seguiu seu rumo para todos. Mudaram as estradas, cada um precisou partir para um aprendizado diferente. Prender-te a eles significaria fechar teu coração aos novos que viriam, trazendo-te novas lições, novos percursos, guiando-te a outras estradas, e impedindo a eles de fazer o mesmo. Não te esqueças também de que de quando em vez terás de acolher como companheira a solidão...

Da mesma forma, os infelizes que te procuram apenas para pedir, são aqueles que te dão a oportunidade de retribuir à vida todo o bem que antigos amigos te fizeram, para que tua mão esquerda dê o que tua mão direita recebeu. Assim é o fluxo na maré da vida...moeda corrente de fraternidade, passando de mão em mão, sem olhar a quem, consanguíneos ou desconhecidos. Não te apegues a um ou outro apenas, pois a família humana é tão grande...! Muitos passarão por tua vida e seguirão adiante, deixando rastros apenas na lembrança, mas alguns criarão laços afins que os unirão em todas as vidas, na eternidade das almas. Porém a cada um dê o melhor de ti, mesmo que os encontre apenas por um minuto, pois não se mede o tempo do coração nem o valor da bondade; aquele a quem doaste apenas o teu sorriso pode ser o que te agradeça em preces por fazer daquele um dia melhor."

Bíndi


Imagem: internet
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...