domingo, 19 de setembro de 2021

Primaverando

 

 
 

Não sou solidão, sou solitude
sou minha melhor companhia
Aprendi a gentileza de atitude
de namorar a mim mesma, doce ousadia.
Nem ególatra nem santa, vou direto ao que interessa
aprendi a lucidez dos loucos e a mansidão dos fortes
Vou no meu tempo, que devagar é pressa
e viver em paz comigo e com os outros é meu norte.
Não exigirei nada do outro, pois sei que também sou incompleta
Se alguém está no tempo da lagarta
Não adiantará exigir a borboleta.



Bíndi



Crédito da imagem: arte de Aykut Aydogdu

12 comentários:

  1. Bom dia de paz, querida amiga Bindi!
    Cada um só da o que tem...
    Também vou no meu tempo, pois, para onde vamos todos, não há pressa.
    Muito bonito seu texto.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos com carinho de gratidão

    ResponderExcluir
  2. Quanta beleza e verdade! Os dois últimos versos falam tudo!Adorei! beijos, chica

    ResponderExcluir
  3. Um belíssimo poema.
    Uma lição de como se deve viver a vida.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Se alguém está no tempo da lagarta
    Não adiantará exigir a borboleta.
    Gostei imenso do seu texto, Bíndi
    Muito verdadeiro e reflexivo.
    Tenha um dia abençoado.
    Beijinhos
    Verena.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bindi...perfeita aspiração e constatação...algumas conseguimos e outras ficamos na vontade.
    mas sempre podemos sonhar e ainda que lagartas possamos almejar e crer que um dia seremos borboletas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Che bello parole che confortano che giustificano anche la voglia di estraniarsi di percorrere da Gioia interiore con la solitudine che non è però per ragione di vita il cuore ha bisogno di comunicare di godere delle carezze degli altri anche se fatte con mani ruvide Abbi cura di te

    ResponderExcluir
  7. hello, I loved this post, you write great, intense words.
    What a nice post! I love everything :)
    I have loved your publication, I did not know your blog, do you want us to follow? it already cuts me into dice. Cheers

    ResponderExcluir

  8. Que lindo poema, Bindi. Me senti em cada palavra.
    Eu andei atropelando meu tempo, por isso o cansaço veio, mais emocional que físico.
    Tô serenando e procurando fazer no meu próprio ritmo.

    Abraços aos amigos.

    Sônia

    ResponderExcluir
  9. Linda poesia, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado por nos visitar e comentar! Abraços com carinho

Bíndi e Ghost

COMENTÁRIOS OFENSIVOS, NÃO SERÃO PUBLICADOS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...