quinta-feira, 21 de julho de 2016

Asgard




Pelo fio da espada e em nome de um deus
Fui defensor, agressor, soldado, guerreiro
Não havia amanhã, cada batalha seria um fim
Cada retorno um recomeço

A consciência coletiva anulava a individualidade
Mas em cada morte habitava a dor contida

Sempre em nome do reino, matava e morria
Sobrevivi ao tempo, após ser morto impiedosamente
No instante de meu desenlace, as cenas se misturavam
Não percebia o resgate benfeitor, apenas aceitava o destino cruel

A força de todos a quem atravessei a espada, residia num só homem
O amor já reinava em mim, entendia-o, mesmo percebendo a fúria em seus olhos
A impiedade que usei por dezenas de vezes me visitava
Tudo que me restava era a aceitação do resgate inconsciente

Hoje percebo o bem recebido pela punição do amor que deixei
As angústias contidas, ainda me fazem lutar, mas do guerreiro nasceu o mestre das artes
Da saudade me restou a busca pela sabedoria do entendimento
A fúria do selvagem me fez voltar inconsciente, despertando o amor em mim

Posso ter então a consciência que descia nas vitórias pela espada
Por milênios busquei a troca da fúria pela arte, controlando assim a alma sanguinária que me fazia matar em nome de um reino carnal

O desenlace me fez crescer, pois meu coração carregava um cansaço de tanto empunhar a espada para assassinar meu inimigo
Tantas vidas vivi, até os dias em que percebo que o bem daquela lança atravessando-me a carne, me trouxe luz, paz e descanso do martírio de matar

Há tanto a resgatar, do tanto que plantei...devo então refazer o jardim, replantando flores amassadas por meus próprios pés
Abençoo a espada que me tirou da inconsciência, abençoo a lança que me aflorou um sentimento que não conseguia entender...

Hoje sei que o amor maior às vezes nos mata uma ilusão, fazendo-nos renascer para uma nova luz
Pouco a pouco, o guerreiro dá a vez ao mestre, trocando o sangue pelo conhecimento, a fúria pelo despertar de minha alma para o amor que deixei um dia
Espere-me um pouco mais, pois manchei seu rosto com lágrimas e sangue
Busco ainda em mim o mistério que sempre nos uniu...

Ainda serei seu servo, pois em meu coração...és a sacerdotisa de minhas vidas, pois por ti sempre lutei pelos reinos, luto hoje para alcançar o seu coração
Aprendo a lhe servir pelo amor, jamais pelo sangue derramado outrora
Espere-me um pouco mais, soberana és em todos os meus destinos!

Ghost



20 comentários:

Maria Gloria D'Amico disse...

Olá, boa tarde!
Adorei ler versos tão bem construídos e, igualmente, ouvir música tão bela. Aprecio muito Era.
Beijos.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Ghost,um relato de outras vidas e um pedido de espera,para acabar de cumprir esse resgate.
Adorei ler.
Bjs a você e para a Bindi.
Carmen Lúcia.

Elisabete disse...

Temos aqui um escravo do amor! Gostei muito de ler.
Bjs

Jossara Bes disse...

Oi, Ghost e Bindi!
Não ouso comentar, pois minhas palavras jamais alcançariam a essência ou a significância merecida! Posso dizer apenas, que sinto "o tempo" nas palavras e tudo isso é lindo demais!
Beijo carinhoso, feliz fim de semana!

Guaraciaba Perides disse...

Os caminhos da alma em busca de seu aperfeiçoamento. como diziam os alquimistas pela transmutação e refinamento quem nem sempre a mente objetiva consegue entender...há mistérios nesse caminho evolutivo por isso é difícil o julgamento, mas seguramente o único caminho viável é o do amor...só ele nos salva.
um abraço

Arione Torres disse...

Oi queridos amigos, a vida é mesmo um mistério !!
Tem dois selinhos para vocês lá no blog, se quiserem podem pegar, ficaria muito feliz! Vim lhes desejar um excelente final de semana, beijos e fiquem com Deus!!

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Ghost&Bíndi,boa tarde,
As vezes lutamos muito por algo que nunca conseguiremos alcançar, em nome de um reino carnal e onde até a consciência coletiva anula a nossa individualidade; um contínuo trânsito que se inicia, se desenvolve continuamente no viver, até que, impiedosamente, em direção à morte física. E o resgate benfeitor, onde, estaremos sendo bem preparados para extrair o ensinamento do que se finda , adentrando no novo, aperfeiçoados, despertando o amor , rumo ao caminho evolutivo , claro que há muito a resgatar, a refazer , mas , a troca de guerreiro ao mestre, o sangue pelo conhecimento, a fúria pelo despertar da alma nos leva para o amor...só ele nos salva.
obrigado pelo valioso comments , respondi assim "lá", sorry, "puxei" para cá:verdade, "conhecer-se a si mesmo>"sim, com humildade e fazer , se necessário - o radicalismo sempre escorrega na relatividade das circunstâncias- uma releitura-de si mesmo- e se erramos, desenvolver - a nós mesmos e aos outros- para nos darmos e aos outros, novas chances... e ao nos conhecermos bem, adaptados ao que percebemos como necessário e válido no que não houve sintonia e na multiplicidade, o respeito à singularidade, há o que nos incomoda e dentre as opções , a escolhida : o "basta", que essa seja logo, pois, no mais, será hipocrisia e dissimulação.
Feliz semana,Belos dias, beijos&abraços

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Os grandes homens que lutaram por amor, paixão e fé no fim se questionavam e até agradeciam pela a ilusão que os imergiram um dia... Lindos versos de amor, paixão e fé.

Bandys disse...

Ola amigos,

Vencedores

*Vencem dores*

O trabalho mais difícil é o que faço
em mim mesmo.
O amor é a resposta para qualquer pergunta.
Muito lindo!!! Guerreiro.

Beijos, paz e luz

Arco-Íris de Frida disse...

A historia me soa familiar... me emocionei...

Beijos...

A Casa Madeira disse...

Olá vim lá do cantinho encantado da Arione para conhecer o seu...
Lindos versos... seguir sempre com amor...
Prazer em conhecer seu blog.
janicce.

Carmem Grinheiro disse...

Lindo, Ghost!
"Espere-me um pouco mais, pois manchei seu rosto com lágrimas e sangue
Busco ainda em mim o mistério que sempre nos uniu..."
O que me parecia, ao início, ser apenas um poema épico, é, na realidade a epopéia de um amor. Lindo.
um beijo aos meus dois amigos

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Queridos amigos,
Lindo demais!
Venho agradecer o carinho e visita lá no blog.
Desejo um excelente fim de semana.
Um abraço apertado para ambos de
Verena e Bichinhos.

✿ chica disse...

Que beleza sempre encontro aqui! De volta, deixo um beijo,chica

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Ghost e Bindi.
Um relato de vidas vividas sem a paz,somente a guerra.
Foi preciso o desenlace ocorrer para esse amor poder voltar venciar a paz.
Intenso, bem trabalhado e emocionante.
Parabéns.
Tudo de bom.
Beijos na alma.

Patrícia Pinna disse...

Correção: Vivenciar a paz

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Ghost e Bindi.
Um relato de vidas vividas sem a paz,somente a guerra.
Foi preciso o desenlace ocorrer para esse amor poder voltar venciar a paz.
Intenso, bem trabalhado e emocionante.
Parabéns.
Tudo de bom.
Beijos na alma.

Jossara Bes disse...

Bíndi e Ghost, queridos amigos!

Vai daqui um abraço carinhoso feito chá morninho adocicado com mel!
Que seus dias sejam alegres, criativos e abençoados!
Acredito que o pensamento amoroso é mágico, tem o poder de alcance!
Felicidades!

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Ghost e Bindi!
Foi um belo texto, só com muitas vidas, podemos enfim saber o que é o verdadeiro amor e aprender que só com amor podemos ser perdoados de atos do passado de outras vidas e enfim ser encaminhado para uma vida plena de alegrias. Por isso acho que a vida é um eterno recomeçar. Um lindo e abençoado més de agosto para vocês e família. Enorme abraço,

Maria Gloria D'Amico disse...

Olá Ghost e Bindi!
Vim deixar um beijinho e desejar dias felizes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...